O Cross-linking é a uma técnica relativamente nova para o fortalecimento do tecido corneano. Através da aplicação de uma radiação ultravioleta à superfície corneana previamente tratada com Riboflavina tópica (gotas), o cross-linking visa reduzir ou mesmo paralisar a progressão do afinamento corneano que ocorre nos ceratocones e nas ectasias corneanas em geral.

Os portadores de ceratocone apresentam um afinamento e encurvamento corneano progressivos, o que leva a astigmatismos elevados e visão distorcida, podendo em casos extremos ser necessária a realização de transplante de córnea com o objetivo de restabelecer o sistema óptico e recuperar a visão.

Através da realização do tratamento de cross-linking se pretende provocar um endurecimento da córnea para com isso diminuir a chance de progressão do quadro.

  • PROCEDIMENTO

    O procedimento é realizado dentro de um ambiente estéril (unidade cirúrgica), com o paciente deitado e sob anestesia tópica (uso de colírio anestésico).

    O epitélio da córnea é removido através de um processo de raspagem, com um instrumento especial. Gotas de colírio de Riboflavina solução de Dextran a 20% são aplicadas à superfície corneana a cada cinco minutos durante trinta minutos, que é o tempo necessário para que a córnea esteja totalmente impregnada pela Riboflavina.

    O colírio de Riboflavina tem uma cor amarela intensa e após um período de 30 minutos pode-se avaliar sua penetração na córnea através de um microscópio especial ou lâmpada de fenda. A próxima etapa é o posicionamento do paciente sob o microscópio cirúrgico, tendo as pálpebras adequadamente imobilizadas por um afastador especial e a seguir inicia-se a irradiação ocular por 30 minutos. A estimulação da riboflavina pela luz ultravioleta faz com que essa penetre no estroma corneano gerando mais ligações covalentes nessa região e aumentando, assim, a resistência do tecido corneano.

    Terminada a aplicação da luz ultravioleta, uma lente de contato terapêutica é colocada e permanece até a completa recuperação do epitélio corneano, que foi removido no início do procedimento. Essa reepitelização irá ocorrer cerca de cinco a sete dias após a cirurgia. No pós-operatório, colírios antibióticos são prescritos e o paciente é examinado periodicamente até a retirada da lente de contato. A visão pode inicialmente diminuir, sendo recuperada no decorrer dos primeiros três meses após o cross-linking.

Laser Vision | Tecnologia que você vê | Rua Alfredo Chaves, 547 • 54 3028.8488